De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Lifestyle

Vinhos portugueses recebem prémio internacional de sustentabilidade

A Casa Ferreirinha e a Sandeman, da Sogrape Vinhos, foram distinguidas nos Estados Unidos com um prémio de excelência em sustentabilidade, relativa às vertentes ambiental, económica e social, repetindo o galardão alcançado em 2016.

Em comunicado, a marca esclarece que o prémio, o “único internacional que premeia a viticultura sustentável”, foi atribuído pelo Botanical Research Institute of Texas (BRIT), “um organismo americano sem fins lucrativos” que na atribuição dos prémios valorizou aspetos como “as preocupações com a conservação do solo e a biodiversidade” ou as “ações visando a redução do consumo de energia, recuperação de energia térmica, minimização das fugas de ar comprimido industrial e implementação de energia fotovoltaica”.

A Casa Ferreirinha e a Sandeman foram distinguidas no âmbito do “2019 International Award of Excellence in Sustainable Winegrowing”, tendo a primeira recebido a medalha de Platina e a segunda a medalha de Ouro.

De acordo com o comunicado, o BRIT “é uma organização internacional de pesquisa e educação sem fins lucrativos, que coleciona e protege espécimes de plantas, estuda e protege plantas e ensina sobre a importância da conservação da flora e da biodiversidade para o mundo”.

“Estas distinções atestam o esforço destas insígnias da Sogrape para sustentar as suas atividades vitivinícolas através de práticas inovadoras capazes de minimizar impactos negativos na atmosfera, na água, nos solos e nas áreas onde se inserem as suas vinhas e instalações, sem esquecer a responsabilidade social nos negócios”, afirma o diretor-executivo da Sogrape Vinhos, António Oliveira Bessa, citado no comunicado divulgado pela marca.

Ambas as marcas tinham sido premiadas na edição de 2016 deste prémio, atribuído “com o objetivo de reconhecer os produtores vitivinícolas mais empenhados em assegurar o desenvolvimento dos seus negócios através da adoção de práticas de excelência de sustentabilidade nas áreas ambiental, económica e social”.

As “práticas agrícolas em modo de Produção Integrada”, a “redução do peso das garrafas de vidro e utilização de materiais reciclados nas embalagens” e a “crescente valorização dos resíduos agrícolas e industriais” foram outros dos aspetos valorizados pelo júri.

A isto, somam-se os “programas de formação e treino para os colaboradores”, as condições “oferecidas aos colaboradores ao nível de cantina, serviços médicos, ginástica, nutricionismo, seguro de saúde e vida e fundo de pensões” e o “equilíbrio de género”.

O júri apreciou ainda “o trabalho desenvolvido de informação e apoio para agricultores e outros fornecedores”, a “forma ativa de participação na investigação e desenvolvimento” e o facto de a Sogrape ter sido fundadora da PORVID – Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira.

A atribuição dos prémios resulta também da qualidade expressa por dois vinhos da Sogrape – Quinta da Leda 2015 e Sandeman Vintage Porto 2016 – que foram apreciados por um painel de provadores, acrescenta o comunicado.