De que está à procura ?

Colunistas

Vento de amor por si

Não sei onde estou
Nem sei tão pouco p’ra onde vou

Vou apenas pelo que sinto
Sei sim, que a mim não me minto 

Nem sei bem até o que penso
Não sei tão pouco se a mim me pertenço

Mas vou pela voz que me canta
Não sei tão pouco se isso me encanta

Não sei se é caminho ou antes pequeno trilho
Sei sim que cada ave procura o seu melhor milho

Voando em brisa de suave e delicada procura
Sei que é o coração aquele que mais nos cura

Que cheguem as asas de leve vento
Que nos cheguem sobretudo a justiça deste tempo… 

 PP_24 06 2022 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS