De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Europa

Portugal vai fazer maior venda de canábis da UE

A RPK Biopharma anunciou esta quinta-feira a primeira venda de canábis medicinal a granel produzida na sua exploração no concelho de Aljustrel, naquela que será “a maior transação” do género “conhecida na União Europeia até à data”.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a empresa canadiana Flowr Corporation, proprietária da RPK Biopharma, revelou que o acordo de fornecimento “de biomassa de canábis medicinal com alto teor de THC” [tetra-hidrocanabinol, composto derivado destas plantas] foi celebrado com a Galaxiavertical (Galaxia), pelo montante “de aproximadamente 500 mil euros”.

Segundo a empresa, o negócio está ainda sujeito “a determinadas condições precedentes, incluindo as aprovações necessárias do Infarmed e a receção de um certificado final de análise pela Galaxia”.

Caso o acordo avance, será “um enorme passo no desenvolvimento da estratégia europeia da empresa” e representará “a maior transação de venda a granel de canábis medicinal conhecida na União Europeia até à data”, destacou a Flowr.

Citado no comunicado, Darryl Brooker, administrador executivo (CEO) da empresa canadiana, adiantou que, em 2020, a RPK Biopharma conseguiu “cultivar canábis medicinal ao ar livre com sucesso em mais de 30 hectares” na sua exploração no concelho alentejano de Aljustrel, localizada perto de Montes Velhos.

“Os resultados mostraram que Aljustrel é o local ideal para cultivar canábis medicinal ao ar livre e com uma estrutura de custos que tornará o nosso produto muito competitivo como contributo para produtos médicos derivados da canábis”, disse o gestor.

Darryl Brooker acrescentou que a Galaxia deve receber “o produto até ao final do ano”, esperando que a cooperação entre ambas as empresas continue “no futuro”.

A Flowr Corporation é uma empresa produtora de canábis sediada em Toronto (Canadá), que tem no concelho de Aljustrel a maior plantação de canábis para fins medicinais da Europa. A plantação vai chegar aos 40 hectares este ano, após um investimento total de cerca de 45 milhões de euros, e poderá criar até 200 postos de trabalho.

A primeira colheita “rendeu aproximadamente três mil quilos de flor de canábis com alto teor de THC”, anunciou a empresa no início deste ano.