De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Lifestyle

O novo iPhone não traz auscultadores nem carregador

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas temem que a decisão não seja assim tão amiga do ambiente.

O iPhone 12, um dos novos modelos anunciados no evento da Apple no passado 13 de outubro, trará apenas um cabo USB-C para Lightning, ao contrário dos modelos anteriores que traziam um carregador e uns auscultadores novos.

A medida, que a Apple diz ter em conta o ambiente, reduz os custos da tecnológica, que não terá que incluir dois produtos na caixa dos novos telemóveis e passará a usar embalagens mais pequenas, mas não é fácil perceber de que forma ajudará o ambiente.

De acordo com especialistas ouvidos pelo portal The Verge, a medida pode até prejudicar o ambiente, se as pessoas que compram novos telemóveis optarem por comprar novos carregadores e auscultadores separadamente, em vez de utilizar os produtos antigos.

Segundo a Apple, a iniciativa faz parte da política da empresa para se tornar mais ecológica e reduzirá diretamente as emissões de dióxido de carbono no processo de mineração e produção de embalagens, refletindo-se também no aquecimento do planeta associado à fabricação dos produtos em si.

A empresa recebeu elogios de alguns grupos ambientais por reduzir o lixo eletrónico, mas os especialistas reconhecem um cunho financeiro associado à iniciativa.

“[A Apple] vendeu a ideia como uma espécie de regra amiga do ambiente, mas o resultado final está muito relacionado [com o movimento financeiro]”, disse ao portal Angelo Zino, analista sénior da indústria empresarial CFRA Research.

Os analistas internacionais acreditam que a retirada destes produtos está relacionado com o facto de a Apple estar a migrar para o 5G – pela primeira vez, toda a linha de novos telemóveis da empresa terá suporte 5G.

A tecnologia 5G torna a produção do iPhone 12 muito mais cara quando comparada com o iPhone 11, uma vez que os componentes que permitem velocidades de Internet mais rápidas são mais complexos e, consequentemente, mais caro.

Zino estima que só os componentes de radiofrequência do novo iPhone serão entre 30 a 35% mais caros do que os dos iPhones anteriores. “A Apple vai tentar cortar custos noutros aspetos do telemóvel”, rematou o especialista.

Por tudo isto, os especialistas acreditam que a iniciativa da Apple estará relacionada com o ambiente, até pelas metas definidas pela empresa para a redução de gases com efeito de estudo, mas não será indiferente aos custos do 5G.