De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Comunidades

Lusodescendentes receberam diplomas de língua e cultura portuguesas

Vinte e dois lusodescendentes (21 da Venezuela e um da África da Sul), com idades compreendidas entre os 18 e os 60 anos, receberam das mãos do secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, os diplomas relativos à participação no VI Curso Intensivo de Verão – Língua, Literatura e Cultura Madeirenses, uma parceria do Governo Regional, através do Centro das Comunidades Madeirenses e Migrações, e a Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira.

Na cerimónia o secretário regional da Educação começou por agradecer a parceria com a Universidade da Madeira e o papel que esta tem no “aperfeiçoamento da nossa língua”.

“Aperfeiçoar o português, aprimorar a língua significa também melhorar a nossa comunicação e é um fator de integração”, destacou Jorge Carvalho, lembrando que é através deste aperfeiçoamento que, de certeza absoluta, ganhamos competências para melhorar também a integração, neste caso, na nossa comunidade madeirense”.

Já Ana Isabel Moniz, em nome da Faculdade de Artes e Humanidades e em representação do reitor da Universidade da Madeira, disse que esta iniciativa é uma “maneira simbólica” de a Região acolher os luso-descendentes, “pessoas como nós que regressam à terra ou que até conhecem a nossa ilha pela primeira vez e apenas a conhecem pelas histórias que ouviram contar em crianças ou pelo legado familiar”.

“Esta é uma das missões da Universidade da Madeira”, lembrou a professora universitária, referindo que o propósito desta instituição é o de “fomentar o conhecimento, torná-lo universal mas sobretudo estar de braços abertos a acolher as pessoas que agora regressam à terra”.

Recorde-se que esta iniciativa teve início em 2013, tendo como destinatários lusodescendentes, filhos de madeirenses emigrados ou os próprios emigrantes de primeira geração.

De acordo com a SRE, o número de candidaturas tem vindo a crescer exponencialmente ao longo dos anos, atingindo nesta sexta edição as 77 inscrições.