De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Lifestyle

Duas das melhores curtas metragens europeias são portuguesas

A Academia de Cinema Europeu revelou os cinco nomeados de Melhor Curta-Metragem para os European Film Awards 2019 (Prémios do Cinema Europeu) e há duas obras portuguesas entre os finalistas.

A mais recente curta-metragem da realizadora portuguesa Leonor Teles, “Cães que ladram aos pássaros” (na foto acima),  é uma das cinco nomeadas. O filme acompanha os dias de verão de Vicente e da sua família, obrigados a sair da sua casa no centro do Porto, por força da especulação imobiliária e teve a sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Veneza, no passado mês de setembro. O filme foi inteiramente rodado na cidade do Porto.

Depois de Balada de um Batráquio (Urso de Ouro de Melhor Curta-Metragem na Berlinale 2016), esta é a segunda curta de Leonor Teles, realizadora que estreou no início deste ano, em circuito comercial, a longa Terra Franca (Prix International de la SCAM no Cinéma du Réel, Prix de La Ville d’Amiens at Festival d’Amiens e Mejor Opera Prima Internacional no Festival Mar del Plata).

Há ainda outra produção portuguesa nomeada, “Les Extraordinaires Mésaventures de la Jeune Fille de Pierre” (veja trailer abaixo), realizada por Gabriel Abrantes, um filme sobre uma estátua feminina que escapa do Louvre e se aventura nas ruas de Paris.

Estes prémios reconhecem a excelência dos filmes produzidos na Europa e são entregues anualmente pela Academia Europeia de Cinema, composta por cerca de 3500 profissionais do meio. A 32.ª cerimónia do European Film Awards vai realizar-se em Berlim, Alemanha, no dia 7 de dezembro.

Nomeados Melhor Curta-Metragem

Cães que ladram aos pássaros, de Leonor Teles (Portugal)
Rekonstrukce, de Jiří Havlíček & Ondřej Novák (República Checa)
Cadoul de Craciun, de Bogdan Mureşanu (Roménia/Espanha)
Les Extraordinaires Mésaventures de la Jeune Fille de Pierre, de Gabriel Abrantes (França/Portugal)
Suc de Síndria, de Irene Moray (Espanha)