De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Europa

Covid em Itália: Norte reforça restrições

A Itália registou 13.314 novos contágios pelo novo coronavírus na terça-feira, no mesmo dia em que várias zonas da Lombardia (norte), uma das regiões mais afetadas desde o início da pandemia, reforçaram as restrições.

Com a contabilização dos novos contágios (mais 3.684 casos diários face ao dia anterior), Itália totaliza, até à data, 2.832.162 casos de pessoas que ficaram infetadas pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

Nas últimas 24 horas, o país contabilizou 356 óbitos associados à doença covid-19 (mais 82 vítimas mortais em comparação com os dados de segunda-feira), com o número total de mortes registadas no território italiano desde o início da crise pandémica, em 21 de fevereiro, a situar-se agora nos 96.348, de acordo com a mesma fonte.

A subida de novos casos coincide com o aumento de testes de diagnóstico realizados no país nas últimas 24 horas: dos 170.672 verificados na véspera para os 303.850 registados no último dia.

No que diz respeito aos recuperados, o país regista um total de 2.347.866, um aumento de 12.898 recuperações face ao dia anterior.

Existem 387.948 casos positivos de covid-19 que estão atualmente ativos em Itália, um aumento de 45 casos em relação a segunda-feira, de acordo com as autoridades italianas.

Dos casos positivos atualmente ativos em Itália (a grande maioria são doentes que estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos), 20.441 são pessoas que estão hospitalizadas (mais 168 em relação ao dia anterior), existindo 2.146 doentes em unidades de cuidados intensivos (UCI).

A campanha de vacinação em Itália prossegue e já foram administradas 3.647.651 doses em todo o país, número que inclui as 1.338.877 pessoas que já foram inoculadas com as duas tomas recomendadas da vacina contra a covid-19.

Esta terça-feira, e perante o aumento de casos e como medida de precaução, várias províncias da região da Lombardia (norte), que em fevereiro de 2020 foi o epicentro da pandemia no território italiano e seria uma das zonas do país mais afetadas durante vários meses, começaram a aplicar restrições previstas para as “zonas laranja”, ou seja, zonas de médio risco de contágio.

É o caso das províncias de Brescia, Bergamo e Cremona.

Uma das restrições é a proibição de viajar entre zonas, medida que estará em vigor pelo menos até 27 de março.

Apesar deste reforço focado em determinadas províncias, a região em si mantém-se como zona de baixo risco (amarelo).

Nenhuma região italiana neste momento está identificada como “zona vermelha” (o nível mais alto de risco de contágio e como tal área que deve cumprir um confinamento).