De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Comunidades

Conhece Tânia Monteiro?

Por trás do Instagram @ianatrm está Tânia Monteiro, uma portuguesa que vive em Marselha.

Deixou Portugal aos 22 anos, depois de acabar o curso de Fisioterapia. Explica que estava complicado arranjar trabalho na área, ainda para mais o marido também é fisioterapeuta, e se trabalho para um já era complicado quanto mais para dois na mesma cidade.

Poucos meses depois de acabarem o curso surgiu a oportunidade de virem trabalhar para Marselha, e pensaram “porque não?” E assim se aventuraram. Vieram sem pensar por quanto tempo, nem se era para sempre, sem saber bem a língua e praticamente sem nunca terem trabalhado na área.

Portugal era o porto seguro de Tânia, praticamente nunca tinha saído do país. Conta que só percebeu verdadeiramente o que Portugal significava para si quando veio para fora.

Confessa que sente falta dos hábitos mais pequenos e banais. Saudades de ir tomar aquele cafézinho com os amigos no fim do dia, daquele pastel de nata fresquinho, daquele café expresso, do simples facto de poder estar em todos os eventos familiares, de ouvir falar português a toda a hora, do almoço ao domingo ser bacalhau, daquela feijoada ou daquele cozido à portuguesa. Lamenta que em Marselha não haja essas opções nas ementas dos restaurantes, o que faz com que, de repente, tudo pareça tão longe.

Tânia e o namorado veem televisão portuguesa e vão estando a par de tudo que se vai passando por lá. São daqueles portugueses da diáspora que de dois em dois meses vão passar um fim de semana a Portugal. Tânia dá graças a Deus por o trabalho o permitir.

Sente que fazer parte da comunidade portuguesa no estrangeiro é ser forte e descobrir uma força que não imaginava existir. É ser resiliente e avançar sempre, mesmo que às vezes custe muito, quando a saudade bate forte. Acrescenta que às vezes é ser discriminada e sentir que não pertence verdadeiramente a lado nenhum, mas sim ao mundo, porque não está a 100% em nenhum lugar.

Em Marselha vive perto do mar, e o sol quase constante ajudou-a imenso.

Tânia trabalha bastante e gosta de que faz, conhece pessoas de muitas nacionalidades e culturas, e até já aprendeu a falar um pouco de árabe. Nos tempos livres Tânia e o marido aproveitam para correr perto do mar e para viajar, pois há muito para conhecer relativamente perto de onde estão.

Tânia frisa que Portugal é a sua casa, o melhor lugar do mundo, junto da família e que pensa sempre em um dia voltar.

@ianatrm é mais uma história de @portugalnomundo