De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Motores

ZOE: a eletricidade chegou à Renault

O Renault ZOE tem um ar atraente e futurista que deixa toda a gente curiosa à sua passagem! As óticas em tom azulado acentuam o aspeto moderno, e os “badges” ZE ajudam-nos a perceber que se trata de um automóvel totalmente elétrico.

Não existem elementos de design a salientar, até porque tudo é uma questão de aerodinâmica, o ZOE tem um design limpo que beneficia a sua finalidade, ser económico e prático.

Nesta versão BOSE, contamos com jantes de 16 polegadas com 2 tons, vidros traseiros escurecidos, assentos em pele aquecidos na dianteira, sensores de chuva e luminosidade, cartão Renault mãos-livres, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, sistema de som BOSE com amplificador e sistema de navegação e multimédia “R-Link” com serviços conectados oferecidos durante 1 ano.

No interior contamos com um ambiente “eletrificante”, harmonioso e dotado de bom gosto, com uma boa conjugação de cores. Nesta versão BOSE existe um maior cuidado na decoração e ambiente. O tejadilho está decorado, assim como o assento do condutor, que contam com uns vinco específicos que acentuam o tema “ZE”.

Tudo se encontra ao acesso do condutor, mas o assento regulável em altura seria uma mais-valia, embora a posição de condução seja agradável. A qualidade dos materiais e da montagem podia também ela ser melhor.

O sistema R-Link permite aceder à localização dos postos de carregamento, a um gráfico de energia que gastamos ou acumulamos através da travagem regenerativa ou desaceleração. Podemos consultar o consumo de energia e ainda nos oferece o que é já usual na restante gama Renault. Navegação em tempo real, multimédia e ainda aplicações que podem ser descarregadas na R-Link Store como informações do tempo, calculadoras, calendários, entre outros.

Até no ar-condicionado automático o Renault ZOE é inovador. É possível agendar uma hora para ligar o ar condicionado com a temperatura que desejamos, mesmo estando fora do veículo. Este agendamento poderá ser realizado a partir do interior do automóvel no R-Link ou através da aplicação “My ZE” que nos permite controlar o estado da carga das baterias ou como já salientamos programar o ar-condicionado automático. Através do “cartão mãos-livres” conseguimos também ligar o ar condicionado.

O espaço a bordo satisfaz pois existe comodidade nos lugares dianteiros e traseiros, assim como a bagageira que conta com 338 litros de capacidade, sendo maior que a do seu “irmão”, o Renault Clio.

Tudo se torna realmente interessante quando carregamos no botão “Start”: para além de não ouvirmos o tradicional barulho do motor e da ignição, o Renault ZOE faz questão de nos alertar que está ligado, emitindo sons realmente harmoniosos e alguns deles relacionados com o meio ambiente.

Colocamos a caixa automática no “D” de “Drive” e aceleramos de forma estonteante até aos 139km/h. Não parece uma grande velocidade, mas é interessante a forma como os automóveis elétricos entregam a potência. O Renault ZOE é capaz de “deixar para trás” alguns automóveis desportivos nos primeiros metros, o que é realmente divertido e impressionante.

Relativamente à autonomia não são os 400km que a Renault revela, mas a diferença não é tão drástica assim. No nosso ensaio conseguimos percorrer 320km ao volante do Renault ZOE antes e efetuarmos a primeira carga, claro que para estes 300km serem possíveis, temos de pressionar o botão “Eco” que reduz a resposta do acelerador e do ar-condicionado para uma maior eficiência.

Num posto de abastecimento de carga rápida, precisamos apenas de 30 minutos para conseguir 80% da carga da bateria, o que servirá certamente para percorrer cerca de 200km. Já numa tomada doméstica, a Renault tem um adaptador que aumenta a capacidade de carga em cerca de 40%, ainda assim, precisamos mais de 16 horas de carregamento para conseguirmos a carga total, assim como a rede publica de carregamento normal, que demora também mais de 8h a carregar na totalidade o Renault ZOE 40.

Se quiserem ir de férias para locais “longínquos”, a Renault oferece o “aluguer” de um automóvel a combustão durante 25 dias que podem ser utilizados ao longo de 5 anos. Os 5 anos são também os anos de garantia oferecidos pela marca francesa, com 8 anos de garantia para a bateria, ou 160.000km se a mesma for adquirida e não alugada.

MAIS MOTORES EM CAR ZOOM