De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Portugal

Tomaram posse os novos ministros

 O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu posse aos novos ministros da Defesa, da Economia, da Saúde e da Cultura, numa cerimónia na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

Numa curta cerimónia, de cerca de cinco minutos, Pedro Siza Vieira, que já fazia parte do elenco ministerial, como ministro Adjunto, assumiu o cargo de ministro Adjunto e da Economia, substituindo nessa pasta Manuel Caldeira Cabral. João Gomes Cravinho tomou posse tomo ministro da Defesa Nacional, em substituição de José Azeredo Lopes.

Marta Temido tomou posse como ministra da Saúde, em substituição de Adalberto Campos Fernandes, e Graça Fonseca como ministra da Cultura, em substituição de Luís Filipe Castro Mendes.

Além disso, na sequência de uma alteração orgânica, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, tomou hoje posse como ministro do Ambiente e da Transição Energética, pasta até então no Ministério da Economia.

Assistiram a esta cerimónia de posse o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, o primeiro-ministro, António Costa, e a maioria dos ministros do XXI Governo.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e das Finanças, Mário Centeno, não estiveram presentes.

Seguiu-se uma sessão de cumprimentos aos novos membros do Governo, durante a qual o primeiro-ministro cumprimentou com um abraço os quatro ministros exonerados, abraçando mais longamente Adalberto Campos Fernandes e José Azeredo Lopes.

Esta foi a terceira remodelação em termos ministeriais e a mais abrangente no Governo minoritário do PS chefiado por António Costa, realizada no dia da entrega da proposta de Orçamento do Estado para 2019 no parlamento, aprovado no sábado em Conselho de Ministros.

A maior remodelação do XXI Governo Constitucional, que tomou posse em 26 de novembro, acontece a um ano das eleições legislativas.

O primeiro-ministro promoveu estas mudanças na sequência da demissão de José Azeredo Lopes do cargo de ministro da Defesa, na sexta-feira, que teve como base os desenvolvimentos do processo judicial sobre o material militar desaparecido do paiol de Tancos e depois reaparecido.

Nos termos da Constituição, com estas alterações ministeriais cessam funções os respetivos secretários de Estado.

A posse dos correspondentes secretários de Estado, que serão entretanto nomeados, está marcada para quarta-feira, pelas 11:00, no Palácio de Belém.