De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Lifestyle

Rota do Românico: Igreja de Gondar

Esta semana continuamos pelo concelho de Amarante para visitarmos a simpática Igreja de Santa Maria de Gondar.

A fundação deste antigo mosteiro feminino está associada à importante linhagem dos senhores de “Gundar”, que dominou durante séculos uma extensa área geográfica nesta região, convertendo esta abadia mariana, para além de panteão familiar, no local para acolhimento das suas filhas.

Em 1455, o bispo do Porto, D. Fernando da Guerra, extinguiu esta abadia, transformando-a em igreja secular. O seu primeiro pároco foi Pedro Afonso, que ofereceu, em 1470, uma das maiores referências simbólicas desta comunidade: a valiosa escultura gótica da Virgem sentada que amamenta o seu Filho, conhecida localmente como Nossa Senhora da Cadeira. Esta imagem, tal como o retábulo-mor barroco, encontram-se hoje na nova igreja paroquial da freguesia, subsistindo uma cópia em granito da mesma na velha Igreja românica.

Edificada no século XIII, a Igreja de Gondar conserva ainda a traça românica na sua quase totalidade, apesar das transformações que sofreu durante a Época Moderna. A fachada principal é muito simples. O portal não tem colunas, as arquivoltas apoiam-se sobre os pés-direitos e o tímpano é liso, refletindo o caráter tardio da construção. O único elemento decorado deste portal é a arquivolta externa onde se aprecia o motivo do enxaquetado, tema tão comum no românico português. O portal é encimado por um pequeno óculo.

Igreja de Gondar (1)

Em ambos os alçados, além das duas estreitas frestas que rasgam a parede, vê-se ainda a cachorrada bastante bem conservada a sustentar a cornija, onde se destacam os motivos dos rolos e das esferas. Sobre o alçado sul, o campanário segue o modelo das sineiras românicas: dois arcos de volta perfeita abrigam os sinos.

No interior da Igreja de Gondar reina a simplicidade, imperando o granito nas paredes e no pavimento. Porquê? Devido ao seu progressivo abandono após a edificação da nova igreja paroquial, logo nos inícios do século XX. As intervenções de conservação da década de 1980, tal como as levadas a cabo pela Rota do Românico nos últimos anos, têm contribuído para a devolução da imagem de dignidade que a sua história sempre patenteou.

No interior, merecem ainda destaque os vestígios de pintura mural na capela-mor e o que resta do púlpito, que sustenta hoje uma escultura de São Francisco de Assis.

Em Gondar, não perca também a oportunidade de visitar a Ovelhinha, classificada como Aldeia de Portugal, e que ainda apresenta as marcas da destruição das invasões francesas….

Até breve!

www.rotadoromanico.com

www.facebook.com/rotadoromanico

App da Rota do Românico: http://goo.gl/lIMRBH