De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Comunidades

Português morto em Angola é pai de autarca de Sever do Vouga

O português que morreu na quarta-feira nos arredores de Luanda, Angola, na sequência de um assalto, é Nélson Silva, 71 anos, empresário natural de Sever do Vouga e pai de Ricardo Silva, presidente da concelhia de Sever do CDS/PP e candidato do partido à Câmara severense nas últimas eleições autárquicas, revelou hoje o Jornald e Notícias.

A polícia angolana confirmou o homicídio em Viana, um município com cerca de 68 mil habitantes situado a 18 quilómetros de Luanda, onde Nélson Silva vivia e tinha negócios de transporte de água e venda de peixe. Terá sido, no entanto, num talho, pertencente a um casal amigo de portugueses, que o homicídio terá ocorrido. Nélson, que vivia ao lado do talho, estava com o casal (que ficou ferido) quando o assalto se concretizou.

Segundo o diretor do gabinete de Comunicação da delegação de Luanda do Ministério do Interior, intendente-chefe Mateus Rodrigues, a vítima terá sido morta a tiro, uma informação desmentida ao JN por fontes ligadas à família: “Não houve tiros, foi agredido até à morte”.

A família de Nélson, em Sever do Vouga, soube da notícia por conterrâneos que estão na zona de Luanda. Quinta-feira, ao final da tarde, ainda desconheciam a data do transporte do corpo para Portugal, que será enterrado em Dornelas, uma freguesia de Sever do Vouga de onde o empresário é natural.

Nélson Silva estava há mais de 20 anos em Angola, onde vivia sozinho. Chegou a comercializar camiões e, nos últimos tempos, tinha negócios ligados ao peixe e ao transporte de água. Regressou no passado dia 6 a Luanda, depois de ter estado mais de três meses em Sever, onde acompanhou a campanha eleitoral do único filho, de 35 anos, que se candidatou pelo CDS à Câmara. Ricardo Silva perdeu as eleições para o PS, mas há cerca de um mês foi eleito presidente da Concelhia.