De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Comunidades

Parlamento aprovou voto de pesar pela morte de José Batista de Matos

José Batista de Matos, dirigente associativo e rosto da emigração lusa no Museu Nacional da História da Imigração em Paris faleceu, no passado domingo, com a idade de 84 anos.

Natural de Alcanadas, na Batalha, distrito de Leiria, Batista de Matos chegou a França em 1963, fugido à ditadura, estabelecendo a sua residência em Champigny, nos arredores de Paris, tendo vindo a exercer as funções de encarregado-geral no metro de Paris.

Com um percurso de mais de 50 anos ligado ao associativismo, o emigrante português foi membro fundador e dirigente da Associação Portuguesa de Fontenay-sous-Bois, cidade em que impulsionou a respetiva geminação com a Marinha Grande e onde promoveu, ao longo de muitos anos, significativas comemorações do 25 de abril.

Batista de Matos foi Conselheiro das Comunidades Portuguesas tendo-se sempre afirmado como um ativíssimo defensor da nossa Comunidade e da nossa Língua e Cultura.

Em 10 de junho de 2011, o Presidente da República atribuiu-lhe a Comenda da Ordem de Mérito em reconhecimento dos serviços prestados a Portugal e a emigração portuguesa.

Assim, a Assembleia da República, reunida em sessão plenária, exprimiu o público pesar pelo falecimento de José Batista de Matos e apresenta as suas mais sentidas condolências à sua família, aos amigos e a todos aqueles que tiveram o privilégio de poder partilhar da sua companhia ao longo da sua vida.