De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Portugal

Incêndios: SIRESP com falhas na zona de Cantanhede às 23:30

A concentração de meios em três incêndios registados na zona de Cantanhede, provocou uma saturação no Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) às 23:30 de sexta-feira, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

De acordo com o oficial de operações e de emergência, Pedro Araújo, registou-se uma falha no sistema nessa zona do distrito de Coimbra, que melhorou já perto da meia-noite.

Cinco incêndios estavam ativos no território nacional às 01:30 de sábado, mas Abrantes, Alvaiázere, Mealhada e Cantanhede reuniam o maior número de meios nos terreno.

Em Abrantes, um incêndio que lavra há 72 horas, está a ser combatido por 684 operacionais e 223 veículos.

A Autoestrada 23 (A23) que tem estado encerrada ao trânsito foi reaberta às 00:43.

Este incêndio, segundo o oficial de operações e de emergência, está mais calmo porque saiu do perímetro urbano, mas continua ativo.

Em Alvaiázere, o incêndio com quatro frentes continua ativo e está a ser combatido por 333 operacionais e segundo a Proteção Civil destruiu uma habitação devoluta em Casalinhos de Santa, às 20:48.

Em Cantanhede, o incêndio na localidade de Portunhos tem atualmente uma frente ativa e esta a ser combatido por 341 operacionais.

Na Mealhada, distrito de Aveiro, 359 operacionais combatem as chamas de um fogo com uma frente ativa.

Outros dois incêndios com menos meios no terreno estão também referenciados pela Proteção Civil como ocorrência importante, nomeadamente o de Monção, distrito de Viana do Castelo, que está a ser combatido por 67 operacionais e o de Ferreira do Zêzere, na localidade de Senhora da Orada, que está a mobilizar 89 operacionais.