De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Motores

Filipe Albuquerque é vice-campeão europeu

O piloto Filipe Albuquerque sagrou-se este domingo vice-campeão europeu de automobilismo no campeonato Le Mans Series, ao terminar no segundo lugar a última corrida de resistência da temporada, disputada no Autódromo do Algarve, em Portimão.

Filipe Albuquerque e os seus companheiros de equipa na United Autosports, o norte-americano Will Owen e o suíço Hugo de Sadeller, cumpriram as quatro horas da prova, completando 139 voltas ao circuito algarvio (4.652 metros) e gastando mais 38,169 segundos do que a Graff, equipa vencedora da corrida.

A equipa do piloto português, que comandou praticamente toda a corrida, teve a vitória ao seu alcance, mas uma penalização de 55 segundos, na primeira paragem na ‘box’, afastou-a do primeiro lugar do pódio, quando o suíço Hugo de Sadeller excedeu o limite de velocidade, ao circular a 80,61 quilómetros/hora numa zona do ‘pit lane’, onde o limite máximo de velocidade permitido é de 60 quilómetros/hora.

À partida para a derradeira corrida da época do European Le Mans Series na classe LPM2, a United Autosports, segunda classificada, estava separada por apenas 18 pontos do líder do campeonato, a equipa G-Drive Racing, que se sagrou campeã europeia, apesar de ter terminado a corrida portuguesa no quarto lugar.

Para chegar ao título, a equipa de Filipe Albuquerque tinha de vencer e esperar que a G-Drive Racing terminasse abaixo do sexto lugar, ou caso terminasse no segundo lugar, o que aconteceu, os adversários não podiam pontuar na prova portuguesa.

Em declarações à agência Lusa, Filipe Albuquerque manifestou-se “satisfeito com a prestação e o segundo alcançado em Portimão”, lamentando que o título europeu tenha escapado ”pelo terceiro ano, depois de 2014 e 2015”.

“Estávamos dependentes dos nossos adversários, eles só tinham que acabar até ao sexto lugar e foi o que fizeram. Para nós foi uma boa corrida, tivemos a vitória ao nosso alcance, mas a penalização devido ao ‘pit limiter’ não ter funcionado, afastou-nos do primeiro lugar do pódio”, lamentou o piloto português.

Para Filipe Albuquerque, a equipa soube reagir à penalização e acabar em segundo lugar, a 38 segundos do vencedor: “Ainda assim foi bom e estou contente por ter acabado no pódio, em casa, o que me deixa muito feliz”.

Segundo Albuquerque, a temporada “correu muito bem, embora com um carro um pouco inferior e defrontando um adversário forte como a D-Drive Racing, com um carro, o Oreca, um pouco mais competitivo”

“O saldo é positivo, apesar do carro ser um bocadinho inferior e, por isso, estamos de parabéns temos também reconhecer o mérito do nosso adversário e saber perder”, sublinhou.

Filipe Albuquerque assegurou que vai continuar a lutar pelos títulos: “Não vou baixar os braços. Para o ano vou fazer o campeonato dos Estados Unidos da América e não sei se conseguirei conciliar com o europeu Le Mans Series. Gostava que isso acontecesse”.

Filipe Albuquerque acrescentou que “espera um dia conseguir o título europeu de resistência, porque já chega de segundos lugares”.

O terceiro lugar do pódio na sexta e última corrida da temporada do Le Mans Series, disputada no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, ficou entregue à equipa da SMP Racing, a 59,254 do vencedor, tendo os campeões europeus terminado no quarto posto, a 1.01,198 minutos.