De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Comunidades

Estudo revela importância do português para crianças no Luxemburgo

Uma experiência pioneira no Luxemburgo mostra que o reforço do ensino da língua materna pode ajudar crianças portuguesas na aprendizagem do luxemburguês, disse à Lusa a investigadora Pascale Engel de Abreu.

Segundo a investigadora, esta experiência serve de base a um projeto que poderá vir a ser aplicado em creches, inspirado num programa utilizado no Reino Unido, que recorreu a jogos infantis para estimular a linguagem oral no pré-escolar, contribuindo mais tarde para facilitar a aprendizagem da escrita no ensino primário.

No Luxemburgo, o estudo acompanhou 186 crianças portuguesas, com idades entre os quatro e os seis anos, em 84 turmas do pré-escolar, a maioria de meios socioeconómicos desfavorecidos.

Durante dois anos, a equipa da Universidade do Luxemburgo realizou atividades lúdicas em língua portuguesa, com jogos e histórias, quatro vezes por semana, durante vinte a 30 minutos, com metade das crianças (93), tendo as restantes recebido apoio em atividades ligadas à Matemática.

O objetivo era verificar se estes estímulos reforçavam a língua materna e, com ela, a aprendizagem do luxemburguês, a língua veicular na escola.

Os resultados, que ainda vão ser publicados numa revista da especialidade, “são muito positivos”, disse Rute Tomás, que concluiu uma tese de doutoramento em que apresentou os resultados preliminares.

“Tivemos melhor performance com todo o grupo que teve a intervenção em português”, explicou.

A ideia deste método, que os investigadores esperam que possa vir a ser aplicado no Grão-Ducado, veio de Pascale Engel de Abreu, que trabalha há anos para combater o insucesso escolar das crianças que falam português.

“Este tipo de intervenções faz-se em várias escolas, mesmo com crianças monolingues, noutros países, no pré-escolar, e não interfere com as atividades do dia-a-dia. É possível pô-la em prática com poucos recursos”, defendeu a investigadora luxemburguesa, que é casada com um brasileiro e fala português.

Os resultados podem ter um enorme impacto no sucesso escolar das crianças portuguesas, acreditam os investigadores.

“Está mais do que provado que a linguagem é a base do sucesso escolar. As crianças que têm dificuldades logo na pré-primária estão condicionadas, estamos cansados de saber isso”, sublinhou Rute Tomás.

Para Pascale Engel, a intervenção nas creches também pode evitar que as crianças portuguesas percam a língua materna, um idioma “importante” no mundo.

“Sabemos que é importante para aprender outras línguas, e depois, no Luxemburgo, às vezes parece que esquecemos a importância da língua portuguesa no mundo. É um recurso enorme falar essa língua” e deixar de a falar é “uma enorme perda”, afirmou.