De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Desporto

Braga está nas meias da Taça da Liga

Os jogadores do Sporting de Braga festejam o golo marcado frente ao Marítimo, durante o jogo de futebol da Taça da Liga, disputado no Estádio do Marítimo, no Funchal, 11 de janeiro de 2017. HOMEM DE GOUVEIA / LUSA

O Sporting de Braga apurou-se para as meias-finais da Taça da Liga portuguesa de futebol, ao vencer no terreno do Marítimo por 1-0, terminando em primeiro lugar no grupo C.

A vitória foi obtida graças a um golo, já aos 90+4 minutos, obtido pelo defesa-central Emiliano Velázquez, quando os ‘verde rubros’ jogavam com dez jogadores, fruto da lesão do guarda-redes Gottardi e com Maurício na baliza.

O Sporting de Braga venceu o grupo C com seis pontos, os mesmos que o Rio Ave, qualificando-se por ter mais golos marcados do que os vila-condenses (seis contra quatro), e vão defrontar o Vitória de Setúbal na ‘final four’.

O Marítimo terminou em terceiro lugar, com quatro pontos, e falha a terceira presença seguida nas meias-finais da prova, na qual foi finalista nas duas épocas anteriores.

Ambos os conjuntos apresentaram novidades, com Dyego Sousa a regressar à titularidade nos insulares pela primeira vez desde 30 de outubro, e o reforço ‘arsenalista’ Paulinho, ex-Desportivo de Chaves, também a jogar de início, um dia após ter sido apresentado.

Depois de uma primeira parte sem grande história, Jorge Simão mexeu na equipa ‘arsenalista’ ao intervalo e lançou Pedro Santos, afastado dos relvados há mês e meio por lesão, para o segundo tempo.

No entanto, foram os anfitriões que mais perto estiveram do golo, em três lances semelhantes, em que os jogadores ficaram isolados, mas falharam na concretização. Dyego Sousa rematou por cima, aos 57 minutos, Edgar Costa permitiu uma grande defesa a Matheus, aos 72, e Fransérgio não fez melhor no minuto seguinte.

Embalado pelos quase 10.000 adeptos presentes nos Barreiros, o Marítimo continuou a exercer pressão, mas o guardião bracarense continuava a evitar o golo, desta feita bloqueando o remate de Edgar Costa, aos 79 minutos.

O azar acabou depois por bater à porta dos insulares à entrada dos últimos cinco minutos de jogo, quando Gottardi lesionou-se numa altura em que as substituições já haviam sido esgotadas, obrigando Maurício a ficar na posição de guarda-redes.

O defesa brasileiro nada pode fazer para travar o cabeceamento certeiro do uruguaio Velázquez, no quarto minuto de compensação, ao primeiro poste, na sequência de um canto de Wilson Eduardo.