De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Reino Unido

Autor português publicado em Inglaterra chega a Portugal

 Um livro infantil escrito pelo português Francisco Moreira mas publicado primeiro no Reino Unido vai ser lançado em língua portuguesa com o objectivo de iniciar uma série com mais volumes.

“Os Rumplings e a Aventura dos Sabores” vai ser editado pela Oficina do Livro, do grupo LeYa, um objetivo que deixa o autor, residente em Londres há sete anos, “muito feliz” por concretizar a publicação na sua língua materna.

“Não foi feita nenhuma adaptação para o mercado português. Mas aproveitei o momento em que estávamos a preparar novas ilustrações para fazer uma revisão ao texto original, e penso ter conseguido fazer algumas pequenas alterações para melhor, sem alterar a história”, disse Moreira à agência Lusa.

Em 2017, quando lançou “Rumplings: Age of Dawn”, uma história de grupo de criaturas peludas que veneram a comida, utilizou o idioma do país de acolhimento.

Ilustrado primeiro pela compatriota Maria Salgado, foi lançado após uma campanha de financiamento coletivo que recolheu cerca de 2.400 libras (cerca de 2.700 euros) e vendido em plataformas plataformas como Amazon, Waterstones e Foyles.

A edição em português terá ilustrações de Luís Frasco, mas mantém as qualidades de inovação e de bons princípios que a editora da Oficina do Livro, Ana Lúcia Maduro, identificou.

“A Leya tem a preocupação de tentar sempre publicar novos autores interessantes e histórias que possam ser diferenciadoras, apelativas, que tenham mensagens que transmitam valores e que sejam bem construídas, de forma a cativar os leitores”, disse à Lusa.

O local inusitado onde os Rumplings vivem, a barba de um humano, “pode ser motivo de risada, para outros de surpresa”, admite.

“Mas, para nós, é certamente o ponto de partida para a criação de uma coleção que foge ao tradicionalismo e que pode prender o interesse dos mais pequenos”, vincou a editora.

O autor vê na edição portuguesa uma oportunidade para escrever mais histórias e iniciar uma “série de referência, como são por exemplo os Smurfs [Estrunfes]”.

Francisco Moreira afirma que, “se tudo correr bem e os Rumplings venderem bem em Portugal, um dos objectivos é conseguir uma editora no Reino Unido que possa fazer pelos Rumplings lá o que a LeYa está a fazer cá”.