De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Lifestyle

Aline Frazão substitui Diogo Piçarra na final do Festival da Canção

A canção “Mensageira”, tema composto por Aline Frazão e interpretado por Susana Travassos, vai substituir o tema “Canção do fim”, de Diogo Piçarra, na final do Festival da Canção, anunciou esta  terça-feira a RTP, que organiza o concurso.

“No lugar da primeira classificada, ‘Canção do Fim’, estará o tema composto por Aline Frazão e interpretado por Susana Travassos, ‘Mensageira’, 8.º lugar na segunda semifinal (de acordo com o regulamento)”, refere a RTP num comunicado divulgado hoje à noite, momentos depois de Diogo Piçarra ter anunciado, através das redes sociais, que desistia de participar no concurso, após acusações de plágio, que desmentiu.

No comunicado hoje divulgado, a RTP afirma que “compreende e respeita a decisão do compositor e intérprete Diogo Piçarra de retirar ‘Canção do Fim’ do Festival da Canção 2018”.

Depois da segunda semifinal do concurso, que decorreu no domingo e na qual “Canção do fim” obteve a pontuação máxima do júri e do público, surgiu uma comparação, que adquiriu uma dimensão viral nas redes sociais, entre a música escrita por Diogo Piçarra e um tema religioso da Igreja Universal do Reino de Deus.

Na segunda-feira, o músico rejeitou qualquer ideia de plágio da música. “Nunca participaria num concurso nacional com a consciência de que estava a plagiar uma música da Igreja Universal. Teria agarrado na guitarra e feito outra coisa qualquer”, afirmou Diogo Piçarra em comunicado divulgado pela editora Universal Music.

Segundo o músico, a ideia de “Canção do fim” surgiu-lhe em 2016, juntamente com outras músicas, que acabaram por ser incluídas no mais recente álbum, “do=s”.

Hoje à noite, numa mensagem partilhada nas redes sociais, Diogo Piçarra referiu manter-se de “consciência tranquila e cabeça erguida”.

“Mas não pretendo alimentar mais esta nuvem. Tudo isto que se criou em torno da minha participação já não é Música”, escreveu.

A RTP, no comunicado hoje divulgado, refere que, “independentemente dos argumentos e questões colocadas sobre o tema, não duvidou em momento nenhum da integridade do artista, cuja carreira já fala por si”.

Esta foi a segunda alteração no lote as 14 canções finalistas. Um erro na contagem dos votos na primeira semifinal acabou por retirar da corrida a canção “Eu te Amo”, composta por Mallu Magalhães e interpretada por Beatriz Pessoa.

Na manhã depois da primeira semifinal, que decorreu a 18 de fevereiro, a RTP anunciou que afinal a canção composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David estava entre as sete apuradas, depois de ter sido detetado um erro nas votações.

“No decurso do processo de auditoria interna, que ocorreu após a emissão do programa em direto, foi detetado que a votação final divulgada estava incorreta”, referiu na altura a RTP.

Com a correção do erro “na transcrição dos pontos do televoto (votos do público)” a canção de Mallu saiu do grupo das sete finalistas apuradas, dando entrada ao tema de Jorge Palma.

A final da edição deste ano do Festival da Canção, na qual competem 14 temas, escolhidos em duas semifinais, decorre no domingo, em Guimarães.

Da primeira semifinal saíram: “Só por Ela” (composta por Diogo Clemente e interpretada por Peu Madureira), “(sem título)” (Janeiro), “Para sorrir eu não preciso de nada” (Júlio Resende/Catarina Miranda), “Pra te dar abrigo” (Fernando Tordo/Anabela), “Anda estragar-me os planos” (Francisca Cortesão/Joana Barra Vaz), “Zero a zero” (Benjamim/Joana Espadinha) e “Sem medo” (Jorge Palma/Rui David).

Na segunda foram apuradas, além de “Mensageira”: “O Jardim” (Isaura/Cláudia Pascoal), “Bandeira Azul” (Tito Paris/Maria Inês Paris), “Patati Patata” (Paulo Flores/Minnie & Rhayra), “O Voo das Cegonhas” (Armando Teixeira/Lili), “Amor Veloz” (Francisco Rebelo/David Pessoa) e “Sunset” (Peter Serrado).