De que está à procura ?

belgica
Lisboa
Porto
Bruxelas, Bélgica
Portugal

10 Junho: comemorações começam nos Açores com Marcelo e Costa juntos

As comemorações do 10 de Junho, que se prolongam até segunda-feira entre os Açores e os Estados Unidos da América, começam este sábado em Ponta Delgada, com o Presidente da República e o primeiro-ministro juntos desde o final da tarde.

Em Ponta Delgada (ilha de São Miguel, Açores) desde sexta-feira, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, cumprirá a meio da manhã o primeiro ponto da agenda das comemorações oficias do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com a cerimónia do içar da bandeira nacional, nas Portas da Cidade.

Depois de passar pelas Portas do Sol, onde está instalada uma zona com “atividades militares complementares”, Marcelo Rebelo de Sousa seguirá para os Paços do Concelho para receber do presidente da autarquia de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, a “chave de honra do município”.

Já ao final da tarde, o Presidente da República estará no Palácio de Sant’Ana para a apresentação de cumprimentos pelo corpo diplomático acreditado em Portugal, seguindo-se uma receção comemorativa do 10 de Junho, oferecida pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, e onde já estará presente o primeiro-ministro, António Costa.

Juntos, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa assistirão, já à noite, a um concerto na igreja paroquial de São José e a um espetáculo de fogo de artifício, os dois últimos pontos da agenda das comemorações oficiais do 10 de Junho, que só vão terminar na segunda-feira, nos Estados Unidos, com passagens por Boston e Providence.

Em 2016, ano em que tomou posse como chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa lançou um modelo inédito de comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, acertado com o primeiro-ministro em que as celebrações começam em território nacional e se estendem a um país estrangeiro com comunidades emigrantes portuguesas.

Nesse ano, o Dia de Portugal foi celebrado em Lisboa e Paris e, em 2017, no Porto e nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro e São Paulo.

Este ano cabe aos Açores, mais concretamente a Ponta Delgada, receber a primeira parte das comemorações, viajando depois o Presidente da República e o chefe do executivo para os Estados Unidos, país onde vivem cerca de 1,4 milhões de portugueses e lusodescendentes, estimando-se que 70% sejam de origem açoriana.

Contudo, será ainda em Ponta Delgada, no domingo, que se fará a tradicional Cerimónia Militar Comemorativa do Dia de Portugal, que contará com a participação de mais de mil militares dos três ramos das Forças Armadas.

Ausentes desta cerimónia estarão este ano os líderes partidários, à exceção do presidente do PS, o açoriano Carlos César.

O presidente do PSD, Rui Rio, estará na Guiné-Bissau, a líder do CDS-PP, Assunção Cristas, em Paris (França), a coordenadora do BE, Catarina Martins, em Lisboa, e o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, passará o dia no Alentejo.

A Ponta Delgada, em representação do PSD irá Paulo Mota Pinto, presidente do Conselho Nacional do partido, pelo CDS-PP estará o deputado Telmo Correia, enquanto os comunistas escolheram Vítor Silva, coordenador regional do PCP/Açores. O BE não estará representado nas cerimónias oficiais do 10 de Junho, como é habitual.